A Câmara Municipal de Curitiba (CMC) entregou, em sessão solene nesta quarta-feira (21), o título de Profissional do Ano de 2019 a 24 homenageados que se destacaram em trabalhos desempenhados nas áreas da indústria, comércio e serviços. A solenidade, realizada no Palácio Rio Branco, foi conduzida pelo primeiro vice-presidente da Câmara, vereador Tito Zeglin (PDT). “Foram pessoas ‘pinçadas’ pelos vereadores em nossa sociedade, que buscaram trazer os seus nomes para esta homenagem. É o pouco que podemos fazer, pelo muito que vocês fazem pela nossa cidade”, agradeceu Zeglin.

Confira toda a sessão pelo YouTube. Fotos do evento estão disponíveis no Flickr da CMC.

A leitura dos currículos foi feita pela vereadora Fabiane Rosa (DC) e a saudação oficial por Herivelto Oliveira (PPS). “Com as dificuldades enfrentadas pelo país nos últimos anos, ser indicado como profissional do ano é uma honra e tanto”, salientou o vereador que também já recebeu a referida honraria, em 2015, por indicação de Tito Zeglin. Ele também salientou que a homenagem completa, em 2019, 20 anos de existência. “Guardem com carinho o prêmio que irão receber”, convidou o parlamentar.

Homenageado por Jairo Marcelino, o advogado e empresário Gelson Barbieri agradeceu pela honraria em nome dos 24 indicados e falou sobre sua trajetória desde que chegou em Curitiba, no ano de 1984, de suas percepções a respeito da conjuntura política e econômica brasileira, além da sua satisfação por ter sido indicado ao prêmio por Marcelino, vereador que já exerce o 9º mandato parlamentar consecutivo. “Tenho a certeza que meus colegas de premiação endereçam seu agradecimento, passamos a formar um time especial”, referindo-se à gratidão ao reconhecimento recebido pela Câmara Municipal.

A solenidade foi acompanhada pelo vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; pelo comandante do 1º CRPM, coronel Hudson Leôncio Teixeira; pelo major do Corpo de Bombeiros do Paraná, Alessandro Marques dos Santos; pelo presidente da Fundação de Ação Social de Curitiba, vereador licenciado Thiago Ferro; e por Ederson José Pinheiro Colaço, representando o secretário de Estado da Justiça, Família e Trabalho, Ney Leprevost.

Confira aqui um breve currículo dos homenageados. Abaixo, seguem os nomes e respectivos vereadores proponentes:

• Adriano Rocha Lago, por Felipe Braga Côrtes (PSD) – vereador licenciado;
• Alcione dos Santos, por Oscalino do Povo (Pode);
• Anderson de Lima, por Mauro Bobato (Pode);
• Cícero A. Frasão de Araújo, por Julieta Reis (DEM);
• David Navarro, por Thiago Ferro (PSDB) – vereador licenciado;
• Dino Chiumento, por Tito Zeglin (PDT);
• Edinaldo Aparecido de Carvalho, por Professor Silberto (MDB);
• Edson José de Souza, por Ezequias Barros (Patriota);
• Eliazel Batista de Lima, por Noemia Rocha (MDB);
• Fábio Bento Aguayo, por Maria Leticia Fagundes (PV);
• Francisco Assis Marcondes, por Marcos Vieira (PDT);
• Gelson Barbieri, por Jairo Marcelino (PSD);
• Halisson Pontarolla, por Dr. Wolmir Aguiar (PSC);
• Livir Felipak, por Zezinho Sabará (PDT);
• Maria Aparecida Salturi, por Herivelto Oliveira (PPS);
• Marly Stuhlert Minatti, por indicação de Katia Dittrich (Solidariedade);
• Nelson José Fagundes de Medeiros Vilela, por Tico Kuzma (Pros);
• Paulo Cesar Porto Martins, por Jonny Stica (PDT) – vereador licenciado;
• Paulo Irineu Pelanda, por Serginho do Posto (PSDB).
• Rafael Commim Busatto, por Bruno Pessuti (PSD);
• Rafael Magosso, por Professor Euler (PSD);
• Ricardo Zanatta, por Fabiane Rosa (DC);
• Vilma Trevisan Bosa, por Maria Manfron (PP);
• Wagner Linares, por Cristiano Santos (PV);

Premiações

O Legislativo pode entregar anualmente 11 prêmios, todos regulamentados pela lei complementar 109/2018, aprovada pelos vereadores no fim de 2017 em substituição a várias normas municipais – agora revogadas – que tratavam dessas honrarias. Essa lei complementar, por sinal, também disciplina a concessão de cidadanias honorárias e vultos eméritos.

Ainda que nem todos os parlamentares indiquem pessoas para as 11 homenagens, os vereadores podem, diz a norma, fazer uma indicação por ano a cada prêmio. Contudo, há prazos diferentes a serem observados. Indicações para o prêmio Profissional do Ano, por exemplo, devem ser apresentadas até 15 de fevereiro.

É proibido aos vereadores conceder essas honrarias a pessoas no exercício de mandato eletivo ou ocupantes de cargos em comissão na administração pública. Uma pessoa também não pode ser homenageada duas vezes na mesma premiação, independente do ano em que a entrega anterior tenha ocorrido.

Texto: Claudia Krüger
Revisão: José Lazaro Jr.
Fonte: Câmara Municipal de Curitiba.