Sincabima fecha acordo de CCT: piso salarial sobe

Vale alimentação também teve correção

O Sincabima – Sindicato das Indústrias de Cacau e Balas, Massas Alimentícias e Biscoitos, de Doces e Conservas Alimentícias do Estado do Paraná finalizou as negociações para a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que será válida até 2017. O sindicato discutiu, durante os últimos dois meses, com sindicatos representantes dos trabalhadores cláusulas econômicas e indicadores financeiros, como o índice de reajuste salarial, cesta básica e seguro de vida.

As negociações levaram em consideração os obstáculos vivenciados pela indústria em função do atual cenário de crise econômica. Com o quadro de recessão, as indústrias do setor buscaram alternativas para evitar as demissões. Umas aderiram às férias coletivas, redução temporária da jornada de trabalho, banco de horas e outras ao plano de aposentadoria incentivada.

Apesar disso, com o final das negociações, o piso salarial de ingresso subiu de R$ 1.075,80 para R$ 1.150,00. Já o piso de efetivação passou de R$ 1.181,40 para R$ 1.300,20. O vale alimentação também teve correção, sendo reajustado de R$ 140,00 para R$ 160,00. Já o aumento acordado para os salários acima do piso foi de 10%. Os reajustes são válidos a partir da data-base da categoria, estabelecida em 1º de maio. Para Rommel Barion, presidente do Sincabima, o resultado da CCT mostra que o sindicato está aberto para ouvir os trabalhadores e encontrar soluções que sejam satisfatórias para os dois lados. “Os ajustes ficaram acima da inflação, como forma de selar um compromisso para que os trabalhadores do Interior do Estado tenham as mesmas condições que os da capital”, afirma. Isso porque, até o momento, os assalariados do Interior do Paraná seguem outra Convenção Coletiva com data-base em setembro.

Para o presidente, os direitos dos trabalhadores não devem ser negligenciados. O valor do adicional noturno também sofreu modificações, passando para 22,11% na convenção das empresas alocadas no Interior, para os empregados contratados a partir de 1º de julho de 2016. Os empregados que já estão trabalhando continuam com o percentual estabelecido na CCT 2014-2016, que é de 35%. Barion enxerga o acordo como o primeiro passo rumo à unificação das convenções.  Durante a negociação, foi decidido que haverá duas comissões, sendo uma da FTIAPR (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado do Paraná) e outra do Sincabima. A meta é elaborar uma única CCT, com a finalidade de ajustar as cláusulas divergentes. “Nossa ideia agora é ajustar o valor do adicional noturno à realidade econômica das empresas”, explica o presidente. Ele conta que embora a legislação estabeleça um valor de 20%, o valor aplicado no interior atualmente é de 35%.

Neste processo, o Sincabima será representado por quatro empresários e seu advogado. A primeira reunião aconteceu na última quarta-feira (06 de julho).

Sincabima – Com 74 anos de atuação, o sindicato patronal tem como missão representar e orientar as empresas para o desenvolvimento e a sustentabilidade das indústrias paranaenses de base do ramo de cacau, balas, massas, biscoitos, doces e conservas. Considerado um dos mais representativos sindicatos do setor de alimentos, a entidade empresarial visa desenvolver ações proativas e inovadoras para o setor. Em todo o estado do Paraná, o sindicato reúne 900 companhias filiadas e 20 associadas, sendo presidida pelo diretor-fundador da empresa Barion, Rommel Barion.

Palavra da Presidente

O mês de novembro de 2022 iniciou de maneira otimista para o setor de alimentos. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstraram que, após um ciclo de

Leia mais »

Eventos Agendados

Conheça as Vantagens e associe-se

Associe-se