Sesi oferece consultorias especializadas em ergonomia a indústrias do Paraná

Dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT) revelam que cerca de 2,3 milhões de mortes ao ano, em todo o planeta, têm algum tipo de ligação com a atividade que o trabalhador exerce. No relatório “A Prevenção das Enfermidades Profissionais”, cerca de 2 milhões de mortes são computadas ao desenvolvimento de enfermidades e 321 mil como resultado de acidentes – uma morte por acidente para cada seis por doença.

No ano passado, pesquisa realizada pelo Sesi Nacional com 500 médias e grandes empresas de todo o Brasil indicou que os investimentos em segurança e saúde no trabalho dão retorno aos negócios. As ações para aumentar a segurança no ambiente laboral e promover a saúde de trabalhadores foram apontadas por 48% das empresas ouvidas como responsáveis por reduzirem as faltas ao trabalho, enquanto para 43,6% esses programas aumentam a produtividade no chão de fábrica e 34,8% apontam que essas ações diminuem custos.

Conhecida como o estudo da relação entre o homem e o seu ambiente laboral, a ergonomia proporciona além da melhoria das condições do trabalho, a prevenção de doenças osteomusculares, ampliando o bem-estar nas organizações. “Hoje, além de problemas osteomusculares que assolaram as fábricas no século passado, temos os transtornos psicossociais. Acho que a ergonomia não mudou; ela está ‘olhando’ com muito mais cautela os problemas cognitivos desenvolvidos no trabalho, pelo homem”, explica Samuel Domiciano, fisioterapeuta do Sesi no Paraná.

O Sesi oferece serviço de consultoria em ergonomia com base na Análise Ergonômica do Trabalho (AET), metodologia de avaliação ergonômica baseada em cinco passos: análise da demanda; análise da tarefa; análise da atividade; diagnóstico; e orientações de intervenções ergonômicas. A AET atende a exigência da Norma Regulamentadora 17 da CLT.

De dentro da empresa, o programa de consultoria do Sesi coleta informações, aplica ferramentas ergonômicas e confronta com as exigências legais e orientações bibliográficas. A partir de então, gera o caderno chamado Análise Ergonômica do Trabalho. “A consultoria pode partir de uma análise ergonômica já entregue, em que o consultor do Sesi acompanha o processo de implantação de melhorias, orientando a melhor forma de atender cada sugestão de intervenção apontada pelo documento”, revela Domiciano.

Palavra da Presidente

Uma alegria fazer coro com os meus antecessores na celebração dos 84 anos do Sincabima, no qual tenho a responsabilidade e privilégio de presidir neste mandato. Muitos são os desafios

Leia mais »

Eventos Agendados

Conheça as Vantagens e associe-se

Associe-se